sábado, 8 de janeiro de 2011

A gente não faz amigos, reconhece-os! Por: Lucas Motta


Então galera, lembra dos meus amigos? Os que eu vivo falando, que são importantes? Então, o post de hoje é um oferecimento de Lucas Motta, um amigo meu, um dos melhores (novidade! Todos meus amigos são os melhores para mim!), espero que curtam, por que eu gostei muito da visão dele, aah! Ele vai estar comigo no "HEY YO! TV".
Antes do post, ele me pediu pra colocar abaixo, o vídeo que aí está! Aproveitem!

 
Nos caminhos da vida, interagimos com diversas pessoas, que podem ser divididas em dois grupos: familiares e conhecidos. Com as pessoas da família essa interação é feita quase que obrigatória, porque temos laços sanguíneos ou parentesco com elas. Mas com as pessoas conhecidas essa interação não é obrigatória, por isso tende a ser uma relação mais superficial.
Felizmente, no nosso dia-a-dia, conhecemos pessoas que fogem dessa forma superficial de relacionamento, pessoas que podem ser parecidas com a gente, ou que podem ser totalmente diferentes de nós, mas que fazem parte da nossa vida, são necessárias, e estão sempre presentes, e independente de tudo nos ajudam, querem sempre o nosso melhor, sem pedir nada em troca. Esses são os verdadeiros amigos, e eles são poucos, mas o bastante para percebermos que não estamos sós.
E para eles não precisamos dizer: eu te amo (mesmo porque dizer “eu te amo” hoje em dia ta muito banalizado), basta agir de uma forma que transmita esse sentimento. Como diria a música: cuide de quem corre do seu lado e de quem te quer bem, essa é a coisa mais pura.
(Por Lucas Motta)

Um comentário:

  1. Nossa Patinet (aqpelido carinhoso que tenho com meu amigo Lucas Motta), disse tudo:
    Não fazemos amigos, e sim os reconhecem.
    Você e o Yohan são desses que eu tenho que reconhecer que me fazem muito bem AHSAUSHAUSHAUSH;
    sei que não precisa dizer..mas amo vocês ^^

    PS: Boa sorte com o blog, estão arrasando! =)
    Karlla Gomes

    ResponderExcluir