terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Dublagens, artistas virtuais e bandas mutantes


O que eu posso falar de dublagens? Pensa que eu vou falar sobre dublagens de séries, filmes e animes? Estão errados, apesar de achar que as séries e outros modos de entertenimento dublados iam ser melhores se só fossem legendados! O tipo de dublagem que eu vou falar é a que se tornou famosa na internet, estilo "Moy Moy Pala Boy" mas feito pelos próprios cantores! Sabe, a impressão que dá é que eles só sabem dublar, por que o resto as máquinas fazem, eles são uma espécie de cyborgs, que são seres humanos que dependem de máquinas pra viver, se desligarem o playback, meu Deus! Já era qualquer chance de sucesso, mas também tem os programas que obrigam os cantores à dublarem, mas isso é um caso à parte.
Pior que pagar pra assistir um playback é os que pagam pra assistir shows de seres inexistentes, é a mesma coisa que eu colocar um CD pra tocar para 500 mil pessoas. Seres inexistentes que eu digo, são os artistas digitais, os desenhos que fazem sucesso, uma banda dessas que respeito é a Gorillaz, que apesar de não existirem a voz deles são reais, mas tem uma menina aí de cabelo azul, acho que é Hatsune Miku o nome dela, ela não passa de um projeto que reproduz a voz de uma dubladora que nem cantar canta, ela só gravou umas frases (estilo, essas frases de bonecos e bonecas) e os produtores se encarregam do som e de por "melodia" na voz morta! Vocês pagam pra ver uma boneca da Estrela falar (estou falando de pagar ingresso, não o valor dela), então é mais ou menos isso que fazem por aí! (mas esperar o que de um povo que até se casa com seres digitais, com festa de casamento e documento comprovando!)
Cada um curte o que quer, tudo bem, mas também não entendo, quem aí pode curtir uma banda que à cada ano é uma coisa, um ano é emo, outro ano é quase um metal e no outro ano é quase um Linkin Park, misturando hip hop e tal. Como eu posso saber se curto uma banda, se ela não tem identidade? Tem bandas como Forfun que mudaram, mas mudaram depois de muito tempo e de fato perdeu muitos fãs, o que nos faz ver que não foi pela mídia que eles mudaram, mas sim pela necessidade que eles sentiram de fazer o mesmo, querem ver a diferença? Peguem as seguintes músicas do Forfun, a primeira se chama "Cara Esperto" que tem um bom tempo que foi lançada, a segunda é "O Viajante" do cd Polisenso o trabalho mais recente deles, depois me falem se pode ser comparado com uma banda, que parece mais abertura de anime que em cada temporada muda!
Acho que identidade é uma coisa que está em falta, pessoas vendo seres digitais e achando que são reais, bandas que não passam de produtos de venda e pessoas que só cantam graças à tecnologia. Enfim podem curtir tudo isso, desde que saibam que nada disso é real.

Bom curtiram o post? Eu não tenho cabelo azul, e nem sou fake, me sigam pra conferir @yoohx. Obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário